JellyPages.com
"É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer, porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo". Clarice Lispector

Seguidores

novembro 23, 2013

Clarice Lispector


" E eu impávida finjo que não tenho dono. 
Pontas de cigarro apagadas eu recebo. 
Um dia vou pegar fogo.
 De noite fico sozinha no escuro,
 vazia, pousada num canto do chão. 
Meu silên­cio fede. 
Ai de mim, que sou o receptáculo da morte das coisas."
Clarice Lispector


Nenhum comentário:

Postar um comentário