JellyPages.com
"É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer, porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo". Clarice Lispector

Seguidores

março 31, 2012

Entre Amigos - Martha Medeiros


Para que serve um amigo?
Para rachar a gasolina, emprestar a prancha, recomendar um disco, dar carona pra festa, passar cola, caminhar no shopping, segurar a barra.
Todas as alternativas estão corretas, porém isso não basta para guardar um amigo do lado esquerdo do peito.
Milan Kundera, escritor tcheco, escreveu em seu último livro, "A Identidade", que a amizade é indispensável para o bom funcionamento da memória e para a integridade do próprio eu. Chama os amigos de testemunhas do passado e diz que eles são nosso espelho, que através deles podemos nos olhar.
Vai além: diz que toda amizade é uma aliança contra a adversidade, aliança sem a qual o ser humano ficaria desarmado contra seus inimigos. Verdade verdadeira.
 Amigos recentes custam a perceber essa aliança, não valorizam ainda o que está sendo contruído.
São amizades não testadas pelo tempo, não se sabe se enfrentarão com solidez as tempestades ou se serão varridos numa chuva de verão. Veremos.
Um amigo não racha apenas a gasolina: racha lembranças, crises de choro, experiências.
Racha a culpa, racha segredos.
Um amigo não empresta apenas a prancha.
Empresta o verbo, empresta o ombro, empresta o tempo, empresta o calor e a jaqueta.
Um amigo não recomenda apenas um disco.
Recomenda cautela, recomenda um emprego, recomenda um país.
Um amigo não dá carona apenas pra festa.
Te leva pro mundo dele, e topa conhecer o teu.
Um amigo não passa apenas cola.
Passa contigo um aperto, passa junto o reveillon.
Um amigo não caminha apenas no shopping.
Anda em silêncio na dor, entra contigo em campo, sai do fracasso ao teu lado.
Um amigo não segura a barra, apenas.
Segura a mão, a ausência, segura uma confissão, segura o tranco, o palavrão, segura o elevador.
Duas dúzias de amigos assim ninguém tem.
Se tiver um, amém.

Fantasia - Chico Buarque


E se de repente a gente não sentisse
A dor que a gente finge e sente
Se de repente a gente distraísse
O ferro do suplício
Ao som de uma canção
Então eu te convidaria
Pra uma fantasia do meu violão

Canta, canta uma esperança
Canta, canta dando uma alegria
Canta mais
Revirando a noite
Revelando o dia
Noite, dia, noite, dia

Canta a canção do homem
Canta a canção da vida
Canta mais
Trabalhando a terra
Entornando o vinho
Canta, canta, canta, canta

Canta a canção do gozo
Canta a canção da graça
Canta mais
Preparando a tinta
Enfeitando a praça
Canta, canta, canta, canta

Canta, canta uma esperança
Canta, canta dando uma alegria
Canta mais
Revirando a noite
Revelando o dia
Noite, dia, noite, dia

Canta a canção do homem
Canta a canção da vida
Canta mais
Trabalhando a terra
Entornando o vinho
Canta, canta, canta, canta

Canta a canção do gozo
Canta a canção da graça
Canta mais
Preparando a tinta
Enfeitando a praça
Canta, canta, canta, canta

Canta a canção de glória
Canta santa melodia
Canta mais
Revirando a noite
Revelando o dia
Noite, dia, noite, dia

Canta, canta


Se Me Esqueceres - Pablo Neruda


Quero que saibas uma coisa.

Sabes como é:
se olho
a lua de cristal, o ramo vermelho
do lento outono à minha janela,
se toco
junto do lume
a impalpável cinza
ou o enrugado corpo da lenha,
tudo me leva para ti,
como se tudo o que existe,
aromas, luz, metais,
fosse pequenos barcos que navegam
até às tuas ilhas que me esperam.

Mas agora,
se pouco a pouco me deixas de amar
deixarei de te amar pouco a pouco.

Se de súbito
me esqueceres
não me procures,
porque já te terei esquecido.

Se julgas que é vasto e louco
o vento de bandeiras
que passa pela minha vida
e te resolves
a deixar-me na margem
do coração em que tenho raízes,
pensaque nesse dia,
a essa hora
levantarei os braços
e as minhas raízes sairão
em busca de outra terra.

Porém
se todos os dias,
a toda a hora,
te sentes destinada a mim
com doçura implacável,
se todos os dias uma flor
uma flor te sobe aos lábios à minha procura,
ai meu amor, ai minha amada,
em mim todo esse fogo se repete,
em mim nada se apaga nem se esquece,
o meu amor alimenta-se do teu amor,
e enquanto viveres estará nos teus braços
sem sair dos meus.

Pablo Neruda - "Poemas de Amor de Pablo Neruda"

Canteiros - Fagner


Quando penso em você
Fecho os olhos de saudade
Tenho tido muita coisa
Menos a felicidade

Correm os meus dedos longos
Em versos tristes que invento
Nem aquilo a que me entrego
Já me dá contentamento

Pode ser até manhã
Sendo claro, feito o dia
Mas nada do que me dizem me faz sentir alegria

Eu só queria ter do mato
Um gosto de framboesa
Pra correr entre os canteiros
E esconder minha tristeza
E eu ainda sou bem moço pra tanta tristeza ...
E deixemos de coisa, cuidemos da vida
Pois se não chega a morte
Ou coisa parecida
E nos arrasta moço
Sem ter visto a vida

É pau, é pedra, é o fim do caminho
É um resto de toco, é um pouco sozinho
É um caco de vidro, é a vida, é o sol
É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol
São as águas de março fechando o verão
É promessa de vida em nosso coração.

março 30, 2012

Ainda que mal



Ainda que mal

Ainda que mal pergunte,
ainda que mal respondas;
ainda que mal te entenda,
ainda que mal repitas;
ainda que mal insista,
ainda que mal desculpes;
ainda que mal me exprima,
ainda que mal me julgues;
ainda que mal me mostre,
ainda que mal me vejas;
ainda que mal te encare,
ainda que mal te furtes;
ainda que mal te siga,
ainda que mal te voltes;
ainda que mal te ame,
ainda que mal o saibas;
ainda que mal te agarre,
ainda que mal te mates;
ainda assim te pergunto 
e me queimando em teu seio, 
me salvo e me dano: amor.


Carlos Drummond de Andrade

março 29, 2012

Sobre Livros...


"De todos os que preenchem nossa solidão, são os livros os mais anárquicos, os mais instigantes. Leia, e seu silêncio ganhará voz". Martha Medeiros

"Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história".
Bill Gates

"É bom ter livros de citações. Gravadas na memória, elas inspiram-nos bons pensamentos".
Winston Churchill

"Não existem livros morais ou imorais. Os livros são bem ou mal escritos".
Oscar Wilde

"A leitura de todos os bons livros é uma conversação com as mais honestas pessoas dos séculos passados".
René Descartes

"A companhia dos livros dispensa com grande vantagem a dos homens".
Marquês de Maricá

"Há livros de que apenas é preciso provar, outros que têm de se devorar, outros, enfim, mas são poucos, que se tornam indispensáveis, por assim dizer, mastigar e digerir".
Francis Bacon

"Bendito aquele que semeia livros e faz o povo pensar".
Castro Alves

"Devem-se buscar os amigos como os bons livros, pois a felicidade não está em que sejam muitos, nem mui curiosos, antes em que sejam poucos, bons e bem conhecidos".
Mateo Alemán

"O homem que não lê bons livros não tem nenhuma vantagem sobre o homem que não sabe ler".
Mark Twain

"Os livros têm os mesmos inimigos que o homem: o fogo, a humidade, os bichos, o tempo e o próprio conteúdo".
Paul Valéry




"Na minha vida ainda preciso de discípulos, e se os meus livros não serviram de anzol, falharam a sua intenção. O melhor e essencial só se pode comunicar de homem para homem".
Friedrich Nietzsche

“Todo homem, ao nascer, tem sempre uma conta a pagar – porque recebeu um bem, chamado Vida, que precisa ser honrado. Ninguém pode liquidar seu débito de uma vez só, portanto o que fazemos é abrir um crédito – com juros. Podemos ficar um mês ou outro sem fazer o depósito, mas isso sempre nos deixa infelizes. Como pagamos esta conta? Vivendo intensamente. Só isso” - Morris West

O dois Deuses


Existem dois deuses.
O deus que nossos professores nos ensinaram, e o Deus que nos ensina.
O deus sobre o qual as pessoas costumam conversar, e o Deus que conversa conosco.
O Deus que aprendemos a temer, e o Deus que nos fala de misericórdia.
O Deus que está nas alturas, e o Deus que participa de nossa vida diária.
O Deus que nos cobra, e o Deus que perdoa nossas dívidas.
O Deus que nos ameaça com os castigos do inferno, e o Deus que nos mostra o melhor caminho.
Existem dois deuses.
Um deus que nos afasta por nossas culpas, e um Deus que nos chama com Seu amor.

Dançadores da Chuva



Fan Chi passeava com Confúcio pelo terraço dos Dançadores da Chuva. Lá embaixo, os jovens ensaiavam a coreografia do novo ballet.
“Veja a harmonia de seus movimentos”, comentou o mestre. “Exaltam a virtude, descobrem o segredo do mal, e identificam a confusão”.
“Pois a dança me parece algo superficial” respondeu Fan Chi. “Não acharia melhor que estivessem dedicando seu tempo a meditar?”
E Confúcio comentou:
“Excelente questão! Se acreditarmos que existe apenas um caminho para a sabedoria, em breve estaremos exaustos e sem entusiasmo. Seja na meditação, na dança, na jardinagem, ou mesmo na fabricação de vinho, qualquer pessoa que colocar o esforço na frente da recompensa, exalta a virtude. À medida que se aperfeiçoa, enfrenta-se com o que há de ruim em si mesmo, e descobre os segredos do mal. Finalmente, quando está diante de um obstáculo, é capaz de identificá-lo antes que ele lhe cause problemas, e assim jamais deixa-se confundir.”

Fragmento de um poema de Facundo Cabra:



“E me chamas estrangeiro, porque cheguei aqui por um caminho que não conhecias, porque nasci em outra cidade, e conheci outros mares.
Chamas-me estrangeiro porque não estás acostumado comigo, já que eu zarpei de um porto distante, e tu pensas que as despedidas existem apenas para que se agitem lenços e se encham de lágrimas os olhos, e acreditas que, quando se vai para longe, todos pensam apenas no dia do regresso, e nas orações que os entes queridos ficam repetindo, dia após dia, anos a fio.
Mas eu não sou estrangeiro. Porque despertei em minha alma o que antes não conhecia, e descobri que todos os homens são iguais, que houve uma época em que o mundo não tinha fronteiras.
Todos nós trazemos o mesmo grito, as mesmas perguntas, o mesmo cansaço das viagens muito longas.
Os que dividem, os que dominam, os que roubam, os que mentem, os que compram e vendem nossos sonhos, são eles que inventaram esta palavra: Estrangeiro.
Olha-me no fundo de meus olhos, além do teu ódio, do teu egoísmo, do teu medo, e verás que sou apenas um homem, que precisa de tua ajuda.
Não posso ser, nunca fui um Estrangeiro”.

O ANTES, O DURANTE E O DEPOIS - MARTHA MEDEIROS



Certa vez acompanhei uma enquete de valor intelectual zero, mas curiosa: o entrevistador perguntava para as pessoas qual era, na opinião delas, a melhor parte da relação sexual: o antes, o durante ou o depois? O antes teve alguns votos, principalmente das mulheres.
A importância das preliminares foi exaltada e muitas disseram que, não fosse o antes, não haveria o durante. Nada a acrescentar. Mas, como era de se esperar, foi o durante que ficou com o título de grande atração do embate amoroso.
A maioria deu seu voto para o apogeu da relação, aquele momento em que se perde a noção do tempo e do espaço, e tudo o que se quer é ver estrelas, mesmo que sejam quatro horas da tarde.
Contestar, quem há de?
Se fizéssemos uma enquete entre nós, aqui no fórum, o resultado seria idêntico.
Antes e durante iriam competir pelo título, com larga vantagem você sabe pra quem. Posto isso, o debate conduz para a seguinte pergunta: como convocar o depois a participar dessa briga?
O depois é o lanterninha por vários motivos: porque as pessoas preferem adrenalina ao relaxamento, porque depois é a hora do sono, do ronco, e para desespero dos antitabagistas, do cigarro.
Porque depois é preciso procurar onde estão as roupas, porque depois o lençol fica todo amarfanhado, e os cabelos idem. Porque depois a cabeça lateja por causa dos drinques ingeridos antes e o cansaço toma conta por causa do que aconteceu durante.
Depois é o fim.
Como recuperar esse caso perdido? Há quem defenda a etapa final, dizendo que é maravilhoso quando, após o orgasmo mútuo, o casal dorme abraçadinho, embalado pelo prazer da missão cumprida.
Que é depois que se fazem as maiores declarações de amor, que é depois que a plenitude é alcançada, que o carinho fica terno, que o desejo dá lugar à suavidade.
Vão mais longe: que depois é a hora mágica dos cafunés.
Bendito os que atingem esse Éden, pois na maioria dos casos, o depois é a hora mágica dos que mal podem esperar pelo momento de ficar sozinhos.
A única vantagem do depois é que, depois dele, começa tudo outra vez.

"Muitas vezes descobre-se que aquilo que se despreza vale mais do que aquilo que se exalta". Fedro

oração e fé



- Há algo mais importante que a oração? – perguntou o discípulo ao mestre.
O mestre pediu ao discípulo que fosse até um arbusto próximo e cortasse um ramo.
- A árvore continua viva? – perguntou o mestre.
- Tão viva como antes.
- Então vá até lá e corte a raiz.
- Se eu fizer isto, a árvore morrerá.
- As orações são os ramos de uma árvore, cuja raiz se chama Fé.
- Pode existir fé sem oração, mas não pode existir oração sem fé.

março 27, 2012

A NECESSIDADE DE DESEJAR - MARTHA MEDEIROS.


Todos sentem necessidade de amar, e esta necessidade geralmente é satisfeita quando encontramos o objeto de nosso amor e com ele mantemos uma relação frequente e feliz. Pois bem. Enquanto vamos juntinhos à feira escolher frutas e verduras, enquanto mandamos consertar a infiltração do banheiro e enquanto vemos televisão sentados lado a lado no sofá, o que fazemos com nossa necessidade de desejar?
Lendo Alain de Botton, um escritor inglês, deparei-me com essa questão: amor e desejo podem ser conciliáveis no início de uma relação, mas despedem-se ao longo do convívio.
Só por um milagre você vai ouvir seu coração batendo acelerado ao ver seu marido chegando do trabalho, depois de vê-lo fazendo a mesma coisa há cinco, dez, quinze anos.
Ao ouvir a voz dela no telefone, você também não sentirá nenhum friozinho na barriga, ainda mais se o que ela tem para dizer é "não chegue tarde hoje que vamos jantar na mamãe".
Você ama o seu namorado, você ama a sua mulher. Mais que isso: você os tem. Mas a gente só deseja aquilo que não tem. O problema da infidelidade passa por aqui.
Muitos acreditam que a pessoa que foi infiel não ama mais seu parceiro: não é verdade.
Ama e tem atração física, inclusive, mas não consegue mais desejá-lo, porque já o tem.
Fica então aquele vácuo, aquela lacuna, aquela maldita vontade de novamente desejar alguém e ser desejado, o que só é possível entre pessoas que ainda não se conquistaram.

Não é preciso arranjar um amante para resolver o problema. Há recursos outros: flertes virtuais, fantasias eróticas, paqueras inconseqüentes. Tem muita gente aí fora a fim de entrar nesse jogo sem se envolver, sem colocar em risco o amor conquistado, porque sabe que a troca não compensa.
Amor é jóia rara, o resto é diversão. Mas uma diversão que precisa ter seu espaço, até para salvar o amor do cansaço. Necessidade de amar x necessidade de desejar. Os conservadores temem reconhecer as diferenças entre uma e outra. Os galinhas agarram-se a essa justificativa. E os moderados tratam de administrar essa arapuca.

Corintios 13

Corintios 13
1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.

Mulheres -




“A mulher que se preocupa em evidenciar a sua beleza anuncia ela própria que não tem outro maior mérito.” Julie Lespinasse

“A mulher mais idiota pode dominar um sábio. Mas é preciso uma mulher extremamente sábia para dominar um idiota” Rudyard Kipling

“Um diplomata é aquele que se lembra sempre do aniversário de uma mulher, mas nunca da sua idade.” Robert Frost

“A mulher é uma substância tal, que, por mais que a estudes, sempre encontrarás nela alguma coisa totalmente nova.” Léon Tolstoi

“Deus criou a mulher de uma costela, de um osso torto. Se procurares endireitá-la, quebrará. Tenham pois paciência com as mulheres.” Maomé

“O arqueólogo é o melhor marido que uma mulher pode ter; quanto mais velha ela fica, mais interesse ele tem por ela.” Agatha Christie

“Uma das grandes dificuldades da vida é adivinhar qual é o desejo de uma mulher.” Italo Svevo

“Certas mulheres podem falar horas a fio sobre qualquer assunto. A minha mulher nem precisa de assunto.” Sam Larenson

“O que fizeste para a mulher, isso ela pode esquecer, mas nunca esquecerá aquilo que para ela não fizeste.” André Maurois

“Quanto mais bonita for a mulher, tanto mais tem de ser sincera, pois somente com a sinceridade pode corrigir os prejuízos que a sua beleza pode culpar.” Gotthold Lessing

“Aquele que conheceu apenas a uma MULHER E AMOU DE VERDADE, sabe muito mais das mulheres do que aquele que conheceu a mil.” Fernando Pessoa

“As mulheres não sabem o que querem, e não dão descanso, enquanto não recebem aquilo que querem.” Oscar Wild

“Como se tornar uma esposa melhor? Tentando não fazer do marido um esposo melhor.” Gurumayi Chidvilasananda

“Despendo mais energia numa discussão com a minha mulher, do que em cinco conferências de imprensa.” Charles de Gaulle

“Nenhuma mulher considera o marido realmente inteligente se é ciumento; tenha ele motivo ou não para sê-lo.” Theodor Hippel

“Para conhecer a mulher não importa o quanto você pergunte, o quanto você busque, o quanto você procure, o quanto você conheça - você nunca terá todas as respostas.” Semog Oriaj

“O difícil não é conquistar várias mulheres, mas sim, conquistar a mesma mulher várias vezes.” Edison Junior

“Nunca fui capaz de responder à grande pergunta: o que uma mulher quer?” Sigmund Freud carta à Marie Bonaparte.

“Eu não agradeço a Deus por ele ter me dado a mulher mais linda do mundo... mas por Ele ter me dado a capacidade de perceber isso...” NeoqJav

Quem não dá assistência, abre concorrência (Arnaldo Jabour)




Você homem da atualidade, vem se surpreendendo diuturnamente com o "nível" intelectual, cultural e, principalmente, "liberal" de sua mulher, namorada e etc.

Às vezes sequer sabe como agir, e lá no fundinho tem aquele medo de ser traído - ou nos termos usuais: "corneado".

Saiba de uma coisa... esse risco é iminente, a probabilidade disso acontecer é muito grande, e só cabe a você, e a ninguém mais evitar que isso aconteça ou, então, assumir seu "chifre" em alto e bom som.

Você deve estar perguntando porque eu gastaria meu precioso tempo falando sobre isso. Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando a atenção já há tempos.

Mas o que seria uma "mulher moderna"?

A princípio seria aquela que se ama acima de tudo, que não perde (e nem tem) tempo com/para futilidades, é aquela que trabalha porque acha que o trabalho engrandece, que é independente sentimentalmente dos outros, que é corajosa, companheira, confidente, amante...

É aquela que às vezes tem uma crise súbita de ciúmes mas que não tem vergonha nenhuma em admitir que está errada e correr pros seus braços...

É aquela que consegue ao mesmo tempo ser forte e meiga, desarrumada e linda...

Enfim, a mulher moderna é aquela que não tem medo de nada nem de ninguém, olha a vida de frente, fala o que pensa e o que sente, doa a quem doer...

Assim, após um processo "investigatório" junto a essas "mulheres modernas" pude constatar o pior:

VOCÊ SERÁ (OU É???) "corno", a menos que:

- Nunca deixe uma "mulher moderna" insegura. Antigamente elas choravam. Hoje, elas simplesmente traem, sem dó nem piedade.

- Não ache que ela tem poderes "adivinhatórios". Ela tem de saber - da sua boca - o quanto você gosta dela. Qualquer dúvida neste sentido poderá levar às conseqüências expostas acima.

- Não ache que é normal sair com os amigos (seja pra beber, pra jogar futebol...) mais do que duas vezes por semana, três vezes então é assinar atestado de "chifrudo". As "mulheres modernas" dificilmente andam implicando com isso, entretanto elas são categoricamente "cheias de amor pra dar" e precisam da "presença masculina". Se não for a sua meu amigo... bem...

- Quando disser que vai ligar, ligue, senão o risco dela ligar pra aquele ex bom de cama é grandessíssimo.

- Satisfaça-a sexualmente. Mas não finja satisfazê-la. As "mulheres modernas" têm um pique absurdo com relação ao sexo e, principalmente dos 20 aos 38 anos, elas pensam em - e querem - fazer sexo todos os dias (pasmem, mas é a pura verdade)...bom, nem precisa dizer que se não for com você...

- Lhe dê atenção. Mas principalmente faça com que ela perceba isso. Garanhões mau (ou bem) intencionados sempre existem, e estes quando querem são peritos em levar uma mulher às nuvens. Então, leve-a você, afinal, ela é sua ou não é????

Nem pense em provocar "ciuminhos" vãos. Como pude constatar, mulher insegura é uma máquina colocadora de chifres.

- Em hipótese alguma deixe-a desconfiar do fato de você estar saindo com outra. Essa mera suposição da parte delas dá ensejo ao um "chifre" tão estrondoso que quando você acordar, meu amigo, já existirá alguém MUITO MAIS "comedor" do que você...só que o prato principal, bem...dessa vez é a SUA mulher.

Sabe aquele bonitão que, você sabe, sairia com a sua mulher a qualquer hora. Bem... de repente a recíproca também pode ser verdadeira. Basta ela, só por um segundo, achar que você merece...Quando você reparar... já foi.

- Tente estar menos "cansado". A "mulher moderna" também trabalhou o dia inteiro e, provavelmente, ainda tem fôlego para - como diziam os homens de antigamente - "dar uma", para depois, virar pro lado e simplesmente dormir.

- Volte a fazer coisas do começo da relação. Se quando começaram a sair viviam se cruzando em "baladas", "se pegando" em lugares inusitados, trocavam e-mails ou telefonemas picantes, a chance dela gostar disso é muito grande, e a de sentir falta disso então é imensa. A "mulher moderna" não pode sentir falta dessas coisas...senão...

Bem amigos, aplica-se, finalmente, o tão famoso jargão "quem não dá assistência, abre concorrência".

Deste modo, se você está ao lado de uma mulher de quem realmente gosta e tem plena consciência de que, atualmente o mercado não está pra peixe (falemos de qualidade), pense bem antes de dar alguma dessas "mancadas"... proteja-a, ame-a, e, principalmente, faça-a saber disso.

Ela vai pensar milhões de vezes antes de dar bola pra aquele "bonitão" que vive enchendo-a de olhares... e vai continuar, sem dúvidas, olhando só pra você!

Arnaldo Jabor

março 25, 2012

Selinho da Filhot@



Selinho q peguei lá no blog da minhan kerida filhot@ Ayeska
Como todo Mimo (Selinho), tem regras:
- Dizer: quem o criou o selo: Ju (Não conheço seu blog, ainda...)
- Dizer: quem o ofereceu o selo: http://contoseroticosdeayeskaeamigos.blogspot.com
- E responder as perguntas:


Diz uma coisa óbvia sobre ti:
Alegre


Qual é o teu maior medo?
Não ter emprego - nem gosto de pensar...

Qual é a tua cor favorita?
Preto

O que mais gostas de fazer?
Ler, assistir filmes e brincar (conheço várias brincadeiras)

Que estação do ano prefere?
Verão – amo praia esportes ao ar livre
Sol Mar Montanha e comigo mesmo

Tens vícios? Quais?
Meu vício agora é passar o tempo... (trecho de música da kid abelha)

Qual foi a coisa mais maluca que fizeste ou disseste?
Estou fazendo ainda é segredo, kkkk (nossa como sou mistériosa)

Qual a coisa que mais odeias?
Injustiça

Se pudesses mudar alguma coisa em ti, o que seria?
Gostaria de pensar antes de falar...
Falo pra caramba... E quem fala demais... Exagera

Qual a tua viagem de sonho? Por quê?
Egito – Amo sua história.

Oferecer a 8 blogues:
Vou seguir a filhot@
Leu gostou copia e faz lá no seu blog,
E claro me avisa pra xeretar...

março 24, 2012

O ENCANTO NOSSO DE CADA DIA!



Ainda bem que o tempo passa! Já imaginou o desespero que tomaria conta de nós se tivéssemos que suportar uma segunda feira eterna?
A beleza de cada dia só existe porque não é duradoura. Tudo o que é belo não pode ser aprisionado, porque aprisionar a beleza é uma forma de desintegrar a sua essência. Dizem que havia uma menina que se maravilhava todas as manhãs com a presença de um pássaro encantado. Ele pousava em sua janela e a presenteava com um canto que não durava mais que cinco minutos. A beleza era tão intensa que o canto a alimentava pelo resto do dia. Certa vez, ela resolveu armar uma armadilha para o pássaro encantado. Quando ele chegou, ela o capturou e o deixou preso na gaiola para que pudesse ouvir por mais tempo o seu canto.
O grande problema é que a gaiola o entristeceu, e triste, deixou de cantar.
Foi então que a menina descobriu que, o canto do pássaro só existia, porque ele era livre. O encanto estava justamente no fato de não o possuir. Livre, ele conseguia derramar na janela do quarto, a parcela de encanto que seria necessário, para que a menina pudesse suportar a vida. O encanto alivia a existência...Aprisionado, ela o possuia, mas não recebia dele o que ela considerava ser a sua maior riqueza: o canto!
Fico pensando que nem sempre sabemos recolher só encanto... Por vezes, insistimos em capturar o encantador, e então o matamos de tristeza.
Amar talvez seja isso: Ficar ao lado, mas sem possuir. Viver também.
Precisamos descobrir, que há um encanto nosso de cada dia que só poderá ser descoberto, à medida em que nos empenharmos em não reter a vida.
Viver é exercício de desprendimento. É aventura de deixar que o tempo leve o que é dele, e que fique só o necessário para continuarmos as novas descobertas.
Há uma beleza escondida nas passagens... Vida antiga que se desdobra em novidades. Coisas velhas que se revestem de frescor. Basta que retiremos os obstáculos da passagem. Deixar a vida seguir. Não há tristeza que mereça ser eterna. Nem felicidade. Talvez seja por isso que o verbo dividir nos ajude tanto no momento em que precisamos entender o sentimento da tristeza e da alegria. Eles só são suportáveis à medida em que os dividimos...
E enquanto dividimos, eles passam, assim como tudo precisa passar.
Não se prenda ao acontecimento que agora parece ser definitivo. O tempo está passando... Uma redenção está sendo nutrida nessa hora...
Abra os olhos. Há encantos escondidos por toda parte. Presta atenção. São miúdos, mas constantes. Olhe para a janela de sua vida e perceba o pássaro encantado na sua história. Escute o que ele canta, mas não caia na tentação de querê-lo o tempo todo só pra você. Ele só é encantado porque você não o possui.
E nisto consiste a beleza desse instante: o tempo está passando, mas o encanto que você pode recolher será o suficiente para esperar até amanhã, quando o passaro encantado, quando você menos imaginar, voltar a pousar na sua janela.
Padre Fábio de Melo

A prostituta só enlouquece excepcionalmente. A mulher honesta, sim, é que, devorada pelos próprios escrúpulos, está sempre no limite, na implacável fronteira. Nelson Rodrigues

Ninguém lhe fala; o mar de longe bate; Move-se brandamente o arvoredo; Leva-lhe o vento a voz, que ao vento deita. CAMÕES

Fernando Pessoa


Se às vezes digo que as flores sorriem
E se eu disser que os rios cantam,
Não é porque eu julgue que há sorriso nas flores
E canto no correr dos rios...
É porque assim faço mais sentir os homens falsos
A existência verdadeiramente real das flores e dos rios.
Porque escrevo para eles me lerem sacrifico-me às vezes
À sua estupidez de sentidos...
Porque sou só essa coisa séria, um intérprete da Natureza,
Porque há homens que não percebem a sua linguagem,
Por ela ser uma linguagem nenhuma. (PESSOA, 1960, p. 157)

O PÁSSARO CATIVO



Armas, num galho de árvore, o alçapão.
E, em breve, uma avezinha descuidada, batendo as asas cai na escravidão.

Dás-lhe então, por esplêndida morada, a gaiola dourada.
Dás-lhe alpiste, e água fresca, e ovos, e tudo.

Por que é que, tendo tudo, há de ficar o passarinho
mudo, arrepiado e triste, sem cantar?

É que, criança, os pássaros não falam.
Só gorgeando a sua dor exalam, sem que os homens os possam entender.
Se os pássaros falassem,
talvez os teus ouvidos escutassem este cativo pássaro dizer:

"Não quero o teu alpiste!

Gosto mais do alimento que procuro na mata livre em que a voar me viste.
Tenho água fresca num recanto escuro.

Da selva em que nasci; da mata entre os verdores,
tenho frutos e flores, sem precisar de ti!

Não quero a tua esplêndida gaiola!
Pois nenhuma riqueza me consola de haver perdido aquilo que perdi...
Prefiro o ninho humilde, construído de folhas secas, plácido, e escondido.

Entre os galhos das árvores amigas...
Solta-me ao vento e ao sol!
Com que direito à escravidão me obrigas?

Quero saudar as pompas do arrebol!
Quero, ao cair da tarde, entoar minhas tristíssimas cantigas!

Por que me prendes? Solta-me, covarde!
Deus me deu por gaiola a imensidade!
Não me roubes a minha liberdade...

QUERO VOAR! VOAR!..."

Estas coisas o pássaro diria, se pudesse falar.
E a tua alma, criança, tremeria, vendo tanta aflição.
E a tua mão, tremendo, lhe abriria a porta da prisão...


Olavo Bilac

Charles Bukowski



A dor é uma coisa estranha.
Um gato que mata um pássaro,
um acidente de automóvel,
um incêndio...

A dor chega,
BANG,
e eis que ela te atinge.

É real.

E aos olhos de qualquer pessoa pareces um estúpido.
Como se te tornasses, de repente, num idiota.

E não há cura para isso,
a menos que encontres alguém
que compreenda realmente o que sentes
e te saiba ajudar...

Charles Bukowski

março 20, 2012

Andança - Edmundo Souto, Danilo Caymmi / Paulinho Tapajós

Vim, tanta areia andei, da lua cheia eu sei, uma saudade imensa
Vagando em verso, eu vim vestido de cetim,
Na mão direita rosas vou levar
Olho a lua mansa a se derramar, ao luar descansa meu caminhar
Seu olhar em festa se fez feliz lembrando a seresta que um dia eu fiz
Por onde for quero ser seu par
Já me fiz a guerra por não saber que esta terra encerra meu bem querer
E jamais termina meu caminhar só o amor ensina onde vou chegar
Por onde for quero ser seu par
Rodei de roda, andei, dança da moda eu sei
Cansei de ser sozinho
Verso encantado usei, meu namorado é rei
Nas lendas do caminho onde andei
No passo da estrada só faço andar, tenho a minha amada a me acompanhar
Vim de longe, léguas, cantando eu vim,
Vou não faço tréguas sou mesmo assim
Por onde for quero ser seu par

A Vida Quis Assim - Oswaldo Montenegro



Me fale das andanças ex amor
Dos melhores momentos que passou
Me fale que vou te falar dos meus
Eu tenho todo tempo pra ouvir
Os melhores momentos que eu vivi
São todos que passei ao lado teu.
Mas se você quiser não vou lembrar,
Pra não te constranger
Me ver chorar
A gente fala então do que virá
Eu tenho toda vida pela frente
E vou viver da forma mais urgente
Quem sabe um dia eu pare de te amar.
E mesmo que isso possa acontecer
Eu vou sentir saudade de você
Que culpa pode ter o coração
Que pena que a vida quis assim
Você viver feliz longe de mim
A dor rindo da minha solidão...

Se alguém vier pedir o meu conselho
A gente não aprende no espelho
A gente vive e sofre pra aprender
Cada amor é tanto e diferente
A vida insiste em dar esse presente
Comece o dia amando mais você!

E mesmo que isso possa acontecer e
Eu vou sentir saudade de você
Que culpa pode ter o coração
Que pena que a vida quis assim
Você viver feliz longe de mim
A dor rindo da minha solidão

Se alguém vier pedir o meu conselho
A gente não aprende no espelho
A gente vive e sofre pra aprender
E cada amor é tanto e diferente
A vida insiste em dar esse presente
Começe o dia amando mais você!

Se dê a oportunidade de ser feliz



Por muitas vezes fujo de tudo q me causa medo.
Por outros corro em direção dele e convido para ser meu dar numa breve dança.
Nessa escola chamada vida tudo está na sua mão.
Somente vc meu amigo é capaz de decidir o q vai levar dela.
Quem vc vai permitir q entre nela.
Isso nos dá uma linha de conforto. Dá-nos o poder da decisão. 
Vc dono do seu destino. E ai vc teme em fazer a opção errada.
Se eu sofrer. Se eu amar loucamente e somente eu amar. Conseguiria superar de novo?
Já vivi muitos amores e desamores.
Já me entreguei totalmente e fui feliz.
Já me entreguei a quem não merecia nem um mero bom dia, chorei.
Já corri para os braços de alguém e Tb fugi desse alguém.
Quando vc conhece alguém q te aceita exatamente do jeito q vc é.
 É um presente divino não deve ignorar. Pouquíssimas vezes na vida isso vai lhe acontecer.
Sorria nesse momento. É seu! Aproveite!
Tem pessoas q vc não sabe bem pq, mas parece q estavam ausente só para vc dar valor a ela quando chegasse. Deus estava esperando o momento certo de presenteá-lo.
Desembrulhe devagar,  sinta o sabor, não olhe para os lados.
Vc esta diante da felicidade. Vc não é mais sozinho.
Vc vai viver uma linda historia de amor e amizade.
Terão momentos intensos outros mais evasivos.
Ele  saberá todos os seus movimentos.
Vai perceber sua insegurança apenas ao ouvir sua voz.
Vai adivinhar os seus desejos mais obscenos.
Vai desejar o seu desejo.

E vc... Vai ajoelhar-se diante dele e entregar se como nunca imaginou.
Esse é o momento mais divino de uma mulher submissa. Ela vai esperar vc .
E vc tem q entender a jóia q está na sua mão.
E mesmo quando ele se for vc sentir a presença dele. 

Pro amigo OLD

Imagem q gostei muito do blog do OLD

Amar é ter um pássaro pousado no dedo.
Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que,
a qualquer momento, ele pode voar”
Rubem Alves

março 12, 2012

AS SURPRESAS DO INESPERADO - MARTHA MEDEIROS



Dizem que o melhor da festa é esperar por ela. Concordo. A festa em si raramente justifica nossa ansiedade. Você se corresponde por e-mail com um rapaz desconhecido. Trocam confidências e abusam um pouco do vocabulário libidinoso, até que um dia ele dá um basta nessa relação virtual e marca um encontro ao vivo com você. Segura coração. Você faz uma reserva para seu primeiro vôo para a Europa: desembarcará em Roma, lugar que sempre desejou conhecer. Lê tudo o que cai nas suas mãos sobre a Cidade Eterna e já consegue sentir o cheiro das ruelas que cercam a Piazza Spagna. Excitação. Você recebe em casa a correspondência que sempre sonhou: aceitaram seu nome para preencher o cargo de gerente de marketing de uma grande empresa. Mal vê a hora de começar. Você planeja um reveillon de arrebentar: vai para Copacabana jogar flores para Iemanjá, pular sete ondas e passar o resto da madrugada com uma garrafa de Veuve Cliquot nas mãos. Contagem regressiva. Pois bem. Você descobre que seu amigo internauta mede 1.55, tem mau-hálito e é casadíssimo. Ao chegar em Roma, seu deslumbramento terá que competir com a realidade: os pontos turísticos vivem lotados, as ruas não são tão limpas e o atendimento das lojas deixa a desejar. A gerência de marketing aumentou o seu salário, mas a carga horária também: você não tem hora para largar o serviço à noite e os sábados livres viraram raridade. E quanto ao reveillon, quem diria: três milhões de pessoas tiveram a mesma idéia que você. É claro que essa reversão de expectativa não precisa acontecer, e tudo pode ser ainda melhor do que o imaginado, mas é difícil. Em geral, ao aguardar ansiosamente um acontecimento, principalmente os que envolvem grande carga emocional, a tendência é nos depararmos com os dois lados da moeda, enquanto que nossa imaginação estava valorizando apenas um: o ideal. Ninguém vai deixar de sonhar por causa disso, mas não é má idéia reservar certa dose de humor para receber o inesperado.

“A mente distorce ou encobre a realidade do Agora. Ela desenvolve uma obsessão pelo futuro, buscando fugir de um presente insatisfatório” Eckhart Tolle

“Você está hoje onde seus pensamentos o trouxeram, e estará amanhã onde seus pensamentos o levarem.” James Allen

“O que for teu desejo, assim será tua vontade. O que for tua vontade, assim serão teus atos. O que forem teus atos, assim será teu destino.” Deepak Chopra

“Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente.” Shakespeare

março 11, 2012

SONETO ANTIGO - Cecília Meireles



Responder a perguntas não respondo.
Perguntas impossíveis não pergunto.
Só do que sei de mim aos outros conto:
de mim, atravessada pelo mundo.

Toda a minha experiência, o meu estudo,
sou eu mesma que, em solidão paciente,
recolho do que em mim observo e escuto
muda lição, que ninguém mais entende.

O que sou vale mais do que o meu canto.
Apenas em linguagem vou dizendo
caminhos invisíveis por onde ando.

Tudo é secreto e de remoto exemplo.
Todos ouvimos, longe, o apelo do Anjo.
E todos somos pura flor de vento.

“Sucesso significa realizar seus próprios sonhos, cantar sua própria canção, dançar sua própria dança, criar do seu coração e apreciar a jornada, confiando que não importa o que aconteceça, tudo ficará bem. É criar sua própria aventura!” Elana Lindquist

“A esperança inquebrantável é força. A esperança mesclada de dúvida é covardia. A esperança mesclada de temor é fraqueza.” Gurdjieff

“Quem não reflete antes de agir, não atinge o alvo. Consciência é uma força acionadora, que permite à energia elevar-se a alturas incomensuráveis e faz a escuridão se iluminar.”

A MULHER E A PATROA.- MARTHA MEDEIROS.



Há homens que têm patroa. Ela sempre está em casa quando ele chega do trabalho. O jantar é rapidamente servido à mesa. Ela recebe um apertão na bochecha. A patroa pode ser jovem e bonita, mas tem uma atitude subserviente, o que lhe confere um certo ar robusto, como se fosse uma senhora de muitos anos atrás. Há homens que têm mulher. Uma mulher que está em casa na hora que pode, às vezes chega antes dele, às vezes depois. Sua casa não é sua jaula nem seu fogão é industrial. A mulher beija seu marido na boca quando o encontra no fim do dia e recebe dele o melhor dos abraços. A mulher pode ser robusta e até meio feia, mas sua independência lhe confere um ar de garota, regente de si mesma. Há homens que têm patroa, e mesmo que ela tenha tido apenas um filho, ou um casal, parece que gerou uma ninhada, tanto as crianças a solicitam e ela lhes é devota. A patroa é uma santa, muito boa esposa e muito boa mãe, tão boa que é assim que o marido a chama quando não a chama de patroa: mãezinha. Há homens que têm mulher. Minha mulher, Suzana. Minha mulher, Cristina. Minha mulher, Tereza. Mulheres que têm nome, que só são chamadas de mãe pelos filhos, que não arrastam os pés pela casa nem confiscam o salário do marido, porque elas têm o dela. Não mandam nos caras, não obedecem os caras: convivem com eles. Há homens que têm patroa. Vou ligar pra patroa. Vou perguntar pra patroa. Vou buscar a patroa. É carinho, dizem. Às vezes, é deboche. Quase sempre é muito cafona. Há homens que têm mulher. Vou ligar para minha mulher. Vou perguntar para minha mulher. Vou buscar minha mulher. Não há subordinação consentida ou disfarçada. Não há patrões nem empregados. Há algo sexy no ar. Há homens que têm patroa. Há homens que têm mulher. E há mulheres que escolhem o que querem ser.

“Tudo que você pensa ou acredita gera uma energia de tal intensidade que provoca o desejado.” Débora Suaf

“Quando se alcança a maestria, os sons do mundo se apagam, as distrações se aquietam. Toda a vida se transforma em meditação. O som mais doce é o som do silêncio. Essa é a canção da alma.” Neale Donald Walsch

“A transformação pessoal requer substituição de velhos hábitos por novos. Essa meta encerra, no seu âmago, o poder e o caminho para a verdadeira transformação.” W. A. Peterson

Aprendendo com os erros



O mestre, conduz seu aprendiz pela floresta. Embora mais velho, caminha com igualdade, enquanto seu aprendiz escorrega e cai a todo instante.
O aprendiz blasfema, levanta-se e cospe no chão traiçoeiro e continua a acompanhar seu mestre.
Depois de longa caminhada, chegaram a um lugar sagrado. Sem parar, o mestre dá meia volta e começa a viagem de volta.
-Você não me ensinou nada hoje- diz o aprendiz, levando mais um tombo.
-Ensinei sim, mas você parece que não aprende – respondeu o mestre – estou tentando te ensinar como se lida com os erros da vida.
-E como lidar com eles?
- Como deveria lidar com seus tombos- respondeu o mestre- Em vez de ficar amaldiçoando o lugar onde caiu, devia procurar aquilo que o fez escorregar.

Maneiras de amar - Osho



O rio passa ao lado de uma árvore, cumprimenta-a, alimenta-a, dá-lhe água… e vai em frente, dançando. Ele não se prende à árvore.
A árvore deixa cair suas flores sobre o rio em profunda gratidão, e o rio segue em frente.
O vento chega, dança ao redor da árvore e segue em frente. E a árvore empresta o seu perfume ao vento…
Se a humanidade crescesse, amadurecesse, essa seria a maneira de amar.

As estações (autor desconhecido)



Um homem tinha quatro filhos. Ele queria que seus filhos aprendessem a não julgar as coisas de modo apressado, por isso, ele mandou cada um viajar para observar uma pereira que estava plantada em um distante local.
O primeiro filho foi lá no Inverno, o segundo na Primavera, o terceiro no Verão e o quarto e mais jovem, no Outono.
Quando todos eles retornaram, ele os reuniu e pediu que cada um descrevesse o que tinham visto.
O primeiro filho disse que a árvore era feia, torta e retorcida.
O segundo filho disse que ela era recoberta de botões verdes e cheia de promessas.
O terceiro filho discordou. Disse que ela estava coberta de flores, que tinham um cheiro tão doce e eram tão bonitas, que ele arriscaria dizer que eram a coisa mais graciosa que ele tinha visto.
O último filho discordou de todos eles; ele disse que a árvore estava carregada e arqueada, cheia de frutas, vida e promessas…
O homem, então, explicou a seus filhos que todos eles estavam certos, porque eles haviam visto apenas uma estação da vida da árvore…
Ele falou que não se pode julgar uma árvore, ou uma pessoa, por apenas uma estação, e que a essência de quem eles são e o prazer, a alegria e o amor que vêm daquela vida, podem apenas ser medidos ao final, quando todas as estações estiverem completas.
Se você desistir quando for Inverno, você perderá a promessa da Primavera, a beleza do Verão, a expectativa do Outono.
Não permita que a dor de uma estação destrua a alegria de todas as outras. Não julgue a vida apenas por uma estação difícil.

Que importa àquele a quem já nada importa - Fernando Pessoa


Que importa àquele a quem já nada importa que um perca e outro vença .. se a aurora raia sempre .. se cada ano com a Primavera as folhas aparecem .. e com o Outono cessam?
E o resto, as outras coisas que os humanos acrescentam à vida, que me aumentam na alma?
Sim, sei bem que nunca serei alguém. Sei, enfim, que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora, enquanto dura esta hora, este luar, estes ramos, esta paz em que estamos .. deixem-me crer o que nunca poderei ser.
Ser um é cadeia, ser eu é não ser. Viverei fugindo mas vivo a valer. O mistério do mundo, o íntimo, horroroso, desolado, verdadeiro mistério da existência, consiste em haver esse mistério.
Quanto mais fundamente penso, mais profundamente me descompreendo.
Só a inocência e a ignorância são felizes, mas não o sabem.
São ou não? Que é ser sem o saber? Ser, como a pedra, um lugar, nada mais.
Quanto mais claro vejo em mim, mais escuro é o que vejo.
Quanto mais compreendo menos me sinto compreendido.

Fernando Pessoa

março 07, 2012

** Um bom dia das Mulheres e q sejam todos os outros tb! **



Existem pessoas frágeis, mas sexo frágil, esqueça. As mulheres nunca estiveram tão fortes, decididas, abusadas até. O que é saudável: quem não busca corajosamente sua independência acaba sobrando e vivendo de queixas. Uma sociedade de homens e mulheres que prezam sua liberdade e atingem seus objetivos é um lugar mais saudável para se viver. Realização provoca alegria.

O que não impede que prestemos atenção no que essa metamorfose pode ter de prejudicial. As mulheres se masculinizaram, é fato. Não por fora, mas por dentro. As qualidades que lhes são atribuídas hoje, e as decorrentes conquistas dessa nova maneira de estar no mundo, eram atributos considerados apenas dos homens. Agora ninguém mais tem monopólio de atributo algum: nem eles de seu perfil batalhador, nem nós da nossa afetividade. Geração bivolt. Homens e mulheres funcionando em dupla voltagem, com todos os atributos em comum. Mas seguimos, sim, precisando uns dos outros – como nunca.

Não são poucas as mulheres potentes que parecem conseguir tocar o barco sozinhas, sem alguém que as ajude com os remos. Mas é só impressão. Talvez não precisemos de quem reme conosco, mas há em todas nós uma necessidade ancestral de confirmar a fêmea que invariavelmente somos.

E isso se dá através da maternidade, do amor e do sexo. Se não for possível ter tudo (ou não se quiser), ao menos alguma dessas práticas é preciso exercer na vida íntima, caso contrário, viraremos uns tratores. Muito competentes, mas com a identidade incompleta.

Nossa virilização é interessante em muitos pontos, mas se tornará brutal se chegarmos ao exagero de declarar guerra aos nossos instintos.

Ok, ser mãe não é obrigatório, ter um grande amor é sorte, e muitas fazem sexo apenas para disfarçar o desespero da solidão, mas seja qual for o contexto em que nos encontramos, é importante seguir buscando algo que nos conecte com o que nos restou de terno, aquela doçura que cada mulher sabe que ainda traz em si e que deve preservar, porque não se trata de uma fragilidade paralisante, e sim de uma característica intrínseca ao gênero, a parte de nós que se reconhece vulnerável e que não precisa se envergonhar disso. Se é igualdade que a gente quer, extra, extra: homens também são vulneráveis.

“Cuida bem de mim”, dizia o refrão de uma antiga música do Dalto, e que Nando Reis regravou recentemente. Cafona? Ora, se a gente não se desfizer da nossa prepotência e não se permitir um tantinho de insegurança e delicadeza, a construção desta “nova mulher” terá se desviado para uma caricatura. A intenção não era a gente se transformar no estereótipo de um homem, era?

Cuide-se bem, e permita que os outros lhe cuidem também. Viva o dia internacional dessa porção mulher que anda resguardada demais, mas que não deveria ficar assim tão escondida: não nos desmerece em nada.
MARTHA MEDEIROS - Sociedade de mulheres viris